Cuidar Mais

Revista virtual da ACG Home Care. Aqui você terá dicas de como manter sua vida com mais qualidade, saúde e bem estar!


Deixe um comentário

França inicia julgamento para reivindicar cura da AIDS

Um processo jurídico iniciou em Marselha (França), para reivindicar uma potencial cura da Aids.

Depois de 13 anos de trabalho, uma equipe do laboratório de biologia estrutural do Hospital Timone foram autorizadas a testar um novo tratamento em 48 pessoas que são HIV positivos.

O tratamento, que foi encontrado por ser eficaz em testes em animais, é descrito como uma “vacina curativa”. Esta refere-se a uma intenção de ajudar o sistema imunológico de pessoas que já estão infectadas para combater a doença, ao contrário de simplesmente ter um efeito preventivo.

vacinaA substância ativa, uma “molécula anti-Aids”, é projetado para atacar proteínas TAT, que impedem a limpeza das células infectadas.

As primeiros mil doses de vacina feitas pelo laboratório estão prontas e as autoridades de saúde têm dado luz verde para os testes em  voluntários, que terão três injeções durante um ano.

O objetivo é o de encontrar a dose mais eficaz para o ser humano – diferentes quantidades serão administradas em diferentes pacientes, e em alguns serão dados placebos. Todos eles serão testados uma vez por mês para acompanhar os efeitos.

O diretor do laboratório  do hospital, Dr.Erwann Loret, disse que o objetivo é reduzir a infecção pelo HIV, de modo a evitar que os pacientes tenham que tomar as terapias retrovirais, evitando assim, sérios efeitos colaterais. Em última análise, o objetivo é “bloquear” completamente o vírus, disse a jornal regional La Provence.

No entanto, ele alerta contra o excesso de otimismo, usando uma versão de um discurso de Winston Churchill de novembro de 1942: “Este não é o fim da Aids, nem sequer o começo do fim. Trata-se apenas, talvez, o princípio do fim. ”

Um segundo julgamento, para testes em 80 pacientes, está prevista para daqui um ano.

O desenvolvimento vem,  mas a “luta contra a Aids deve continuar” diz o presidente fa França Hollande, isso devido ao nível de infectados ter aumentado na França recentemente. Ele disse que a cada ano 7.000 pessoas estão infectadas com o HIV e 30 mil dos cerca de 150 mil pessoas com HIV não têm conhecimento do fato.

Fonte: connexionfrance.com

Anúncios