Cuidar Mais

Revista virtual da ACG Home Care. Aqui você terá dicas de como manter sua vida com mais qualidade, saúde e bem estar!


Deixe um comentário

Você conhece a distrofia muscular de Duchenne?

A distrofia muscular de Duchenne ou distrofia muscular pseudo-hipertrófica, é uma doença hereditária que envolve uma fraqueza muscular que piora rapidamente.

Causas

manobradegowersA distrofia muscular de Duchenne é uma forma de distrofia muscular que piora rapidamente. Outras distrofias musculares (como a distrofia muscular de Becker) evoluem muito mais lentamente.

A distrofia muscular de Duchenne é causada por um gene defeituoso da distrofina (uma proteína dos músculos). Entretanto, ela normalmente ocorre em pessoas sem um histórico familiar conhecido da doença.

Devido à forma em que a doença é herdada, os homens têm maior probabilidade de desenvolver os sintomas do que as mulheres. Cada filho homem de mulheres portadoras da doença (mulheres com um gene defeituoso mas assintomáticas) tem 50% de chances de ter a doença. Cada filha tem 50% de chances de ser portadora.

A distrofia muscular de Duchenne ocorre em aproximadamente 1 em cada 3.600 meninos. Como é uma doença hereditária, os riscos incluem um histórico familiar de distrofia muscular de Duchenne.

Exames

Um exame completo do sistema nervoso (neurológico), coração, pulmões e músculos pode mostrar:

  • Músculo cardíaco anormal (cardiomiopatia)
  • Insuficiência cardíaca congestiva ou batimentos irregulares (arritmias) – raro
  • Deformidades do peito e das costas (escoliose)
  • Músculos da panturrilha aumentados, que acabam substituídos por gordura e tecido conjuntivo (pseudo-hipertrofia)
  • Perda de massa muscular
  • Contraturas musculares nos calcanhares e nas pernas
  • Deformações musculares
  • Distúrbios respiratórios como pneumonia e aspiração de alimentos ou líquido para dentro dos pulmões (nos estágios finais da doença)

Os exames podem incluir:

  • Eletromiografia (EMG)
  • Exames genéticos
  • Biópsia muscular
  • CPK sérica

Sintomas de Distrofia muscular de Duchenne

Os sintomas geralmente aparecem antes dos 6 anos e podem aparecer em bebês. Eles podem incluir:

  • Fadiga
  • Retardo mental (possível, mas não piora com o tempo)
  • Começa nas pernas e na pelve, mas também ocorre em menor grau nos braços, no pescoço e em outras partes do corpo
  • Dificuldade com habilidades motoras (correr, pular, saltar)
  • Quedas frequentes
  • Fraqueza de progressão rápida
  • A capacidade de andar pode ser perdida aos 12 anos

Aos 10 anos, a criança pode precisar de muletas para andar. Aos 12 anos, a maioria dos pacientes está confinada a uma cadeira de rodas.

Buscando ajuda médica

Ligue para seu médico se:

  • Seu filho tiver sintomas de distrofia muscular de Duchenne
  • Os sintomas piorarem ou aparecerem novos sintomas, principalmente febre com tosse ou dificuldade para respirar

Tratamento de Distrofia muscular de Duchenne

Não há cura conhecida para a distrofia muscular de Duchenne. O objetivo do tratamento é controlar os sintomas a fim de melhorar a qualidade de vida. Futuramente, a terapia genética pode se tornar disponível.

A atividade física é recomendada. A inatividade (como repouso na cama) pode piorar a doença muscular. A fisioterapia pode ser útil para manter a força e a função muscular. Dispositivos ortopédicos (como muletas e cadeiras de rodas) podem aumentar a mobilidade e a capacidade de cuidar de si mesmo.

Expectativas

A distrofia muscular de Duchenne leva a uma incapacidade de rápida progressão. A morte geralmente ocorre por volta dos 25 anos, normalmente por distúrbios pulmonares.

Complicações possíveis

  • Cardiomiopatia
  • Insuficiência cardíaca congestiva (raro)
  • Deformidades
  • Arritmias cardíacas (raro)
  • Deficiência mental (varia
  • geralmente é mínima)
  • Mobilidade diminuída
  • Capacidade de cuidar de si mesmo diminuída
  • Pneumonia ou outras infecções respiratórias
  • Insuficiência respiratória

Prevenção

O aconselhamento genético é recomendado para uma família com um histórico da doença. A distrofia muscular de Duchenne pode ser detectada com aproximadamente 95% de precisão por estudos genéticos realizados durante a gravidez.

Fontes e referências: Kliegman RM, Behrman RE, Jenson HB, Stanton BF. Muscular dystrophies. In: Kliegman RM, Behrman RE, Jenson HB, Stanton BF. Nelson Textbook of Pediatrics. 18th ed. Philadelphia, Pa:Saunders Elsevier; 2007:chap 608.

Anúncios


Deixe um comentário

Saiba o que é e como age o HPV, causa de doença do ator Michael Douglas

Michael Douglas causou polêmica na imprensa de todo o mundo após ter revelado em entrevista que acreditava ter desenvolvido câncer na garganta por conta do vírus HPV, contraído por sexo oral.

img518abd9c094cb“É uma doença transmitida sexualmente”, disse Douglas, referindo-se ao vírus do papiloma humano (HPV). Michael Brady, médico especialista em saúde sexual, explicou que o sexo oral pode ter contribuído para o câncer do ator, vencedor do Oscar pelo filme Wall Street – Poder e Cobiça. No entanto, Brady deixou claro que é difícil indicar a prática como a única causa.

O astro, casado com Catherine Zeta-Jones, assume que ter fumado e bebido muito também podem ter contribuído para o desenvolvimento da doença contra a qual ele tratou com  quimioterapia por seis meses entre 2010 e 2011.

Conheça o papiloma vírus, conhecido como HPV e os tipos de câncer que esse vírus altamente transmissível pode causar:

1 – O papiloma vírus (HPV) é transmitido pelo contato sexual e, em mulheres, pode causar o câncer do colo do útero.

2 – O HPV é a doença sexualmente transmissível mais comum nos Estados Unidos.

3 – O HPV pode ser transmitido tanto por homens quanto por mulheres, geralmente por contato genital. Também pode ser transmitido por parceiros do mesmo sexo, mesmo quando a pessoa infectada não apresenta sintomas.

4 – O HPV pode ser transmitido pelo sexo oral.

5 – Embora o câncer de garganta esteja relacionado a hábitos como beber e fumar, podem ocorrer casos da doença nas amídalas e língua que estão relacionados ao HPV.

6 – O câncer não é contagioso, mas o vírus sim.

7 – Nos Estados Unidos, o HPV é responsável por até 80% de tumores das amígdalas e na parte posterior da língua.

8 – O paciente típico é descrito como um homem saudável, entre 40 e 50 anos, não fumante.

9 – Na Grã-Bretanha, o número de cânceres de boca e da garganta aumentaram 40% em apenas uma década, equivalente a 6.200 casos por ano, segundo o “Cancer Research UK”, que atribui o crescimento ao HPV.

10 – Os sintomas de câncer na região bucal são úlceras persistentes, dor, manchas descoloridas e dificuldade de mastigação e deglutição.

11 – Homens são aconselhados a verificar nódulos no pescoço ao fazer a barba.8hpv

12 – Homens e mulheres devem prestar atenção na parte de trás da garganta enquanto escovam os dentes.

13 – Tratamentos como a quimioterapia, radioterapia e cirurgia são frequentemente bem sucedidos na boca e na garganta para os casos de câncer causados pelo vírus.

Confira o mapa do câncer no Brasil.

Fonte: Terra


Deixe um comentário

Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido

     Amor e saúde estão ligados de maneira surpreendente. Humanos são feitos para conectarem-se uns aos outros, e quando bons relacionamentos são cultivados (não apenas no campo amoroso), as recompensas são imensas.
     O amor é o melhor remédio para sair da angustia que existe dentro de nós, o amor leva a fazer coisas que deixamos de lado e levanta a nossa auto estima  tanto para as mulheres quanto para os homens.
     O amor desperta fatos sobre você que ainda nem sabia, descobre o seu outro lado e o deixa com mais vontade de viver, buscando fatores que venha trazer melhores condições de vida como começar a fazer uma academia, procurar mudar o guarda roupa, buscar fazer coisas que gostava e não tinha ânimo e nem motivação para fazer, enfim, nos transforma em uma pessoa mais ativa  buscando a felicidade que estava escondida dentro de nós, fazendo você ver o quanto você é especial.
     É evidente que o amor interfere diretamente no nosso estado de saúde, quando amamos temos um olhar mais bonito sobre as coisas, comemos melhor, aumentamos nossa disposição, sem falar nas reações químicas e biológicas que ocorrem no nosso corpo.
     Algumas substâncias como a dopamina, feniletilamina e ocitocina, são todas relativamente comuns no corpo humano, mas são encontradas juntas apenas durante as fases iniciais do flerte. Ainda assim, com o tempo, o organismo vai se tornando resistente aos seus efeitos – e toda a “loucura” da paixão desvanece gradualmente, a fase de atração não dura para sempre. O casal, então, se vê frente a uma dicotomia (divisão em duas partes): ou se separa ou habitua-se a manifestações mais brandas de amor – companheirismo, afeto e tolerância  permanecendo juntos. Isto é especialmente verdadeiro quando filhos estão envolvidos na relação.
downloadVantagens do amor na saúde das pessoas:
  • O Departamento de Saúde e Serviços Humanos revisou uma grande quantidade de estudos relacionados à saúde e o amor. Uma das descobertas mais impressionantes foi que pessoas que estão amando vão menos a consultas médicas e ficam menos tempo em hospitais.
  • O interessante é que o amor também contribui na diminuição do abuso de álcool e drogas, especialmente em jovens adultos.
  • Pesquisadores descobriram que pessoas em casamentos felizes têm a melhor pressão sanguínea, logo em seguida os solteiros. E as pessoas em casamentos infelizes têm a pior pressão sanguínea. Esse estudo está nos Anais da Medicina Comportamental. Um aspecto importante em como o casamento influencia a saúde: “É a qualidade do casamento, e não apenas o fato de estar casado, que afeta a saúde”. Isso apóia a idéia de que outros exemplos positivos de diferentes formas de relacionamentos possam ter benefícios similares.
  • O amor interfere também em relação ao estresse, quando surge um fator estressante, a pessoa recebe suporte de alguém que ela gosta, ela lida melhor com a situação.
  • Já foi visto que relações amorosas diminuem estresse, depressão e ansiedade (o que deve gerar um impulso no sistema imunológico). Pesquisadores da Universidade de Carnegie Mellon descobriram que exibem emoções positivas são menos propensos a ficarem doentes depois de expostos ao vírus da gripe ou de resfriados.
  • Pode ser que o poder de um relacionamento positivo faça feridas na pele cicatrizarem mais rapidamente.Pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Ohio examinou casais com bolhas nos pés. As feridas em cônjuges que interagiam harmoniosamente cicatrizaram até duas vezes mais rápido do que naqueles que demonstravam ser bastante hostis um com o outro.
  •  Uma parte crescente de pesquisas indicam que pessoas bem casadas vivem mais, O casamento feliz protege as pessoas da morte por repelir sentimentos de isolamento. Pessoas casadas vivem mais por se sentirem amadas.
  • Pode parecer óbvio que um dos maiores benefícios do amor é a alegria. Mas as pesquisas estão apenas começando para revelar o quanto essa ligação pode ser forte.

Como diz Vinícius de Moraes, “Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido”.

Thalita Maryah

Enfermeira e Terapeuta Corporal

fonte: papodesaude.blogspot.com.br


Deixe um comentário

A relação entre meio ambiente e saúde

Há muito, as exigências cada vez mais complexas da sociedade moderna vêm acelerando o uso dos prevencao_blogrecursos naturais, resultando em danos ambientais que colocam em risco a sobrevivência da humanidade no planeta. A história mostra que o homem sempre utilizou os recursos naturais para o desenvolvimento da tecnologia e da economia e, com isso, garantir uma vida com mais qualidade.

Mas, a busca do homem por uma vida melhor está lhe trazendo doenças, problemas sociais e comprometendo seu futuro na Terra, já que suas ações são altamente degradantes.

Diante desse quadro, fica claro que meio ambiente e saúde são temas completamente indissociáveis.

Meio Ambiente

A expressão “meio ambiente” deve ser interpretada de uma forma ampla, não se referindo apenas à natureza propriamente dita, mas sim a uma realidade complexa, resultante do conjunto de elementos físicos, químicos, biológicos e sócio-econômicos, bem como de suas inúmeras interações que ocorrem dentro de sistemas naturais, artificiais, sociais e culturais.

 Saúde

A palavra saúde também deve ser compreendida de forma abrangente, não se referindo somente à ausência de doenças, mas sim ao completo bem-estar físico, mental e social de um indivíduo.  A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, a moradia, o saneamento básico o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais.

Dessa forma o termo “saúde” engloba uma série condições que devem estar apropriadas para o bem estar completo do ser humano, incluindo o meio ambiente equilibrado.

Relação Meio Ambiente e Saúde

Muitas pessoas não percebem, mas o homem é parte integrante da natureza e, nesta condição, precisa do meio ambiente saudável para ter uma vida salubre.

É certo que qualquer dano causado ao meio ambiente provoca prejuízos à saúde pública e vice-versa. A existência de um é a própria condição da existência do outro, razão pela qual o ser humano deve realizar suas atividades respeitando e protegendo a natureza.

Como exemplo podemos citar o vibrião da cólera, que é transmitido pelo contato direto com a água ou pela ingestão de alimentos contaminados. A falta de saneamento básico, os maus hábitos de higiene e as condições precárias de vida de determinadas regiões do planeta são fatores que estão intimamente ligados com o meio ambiente e que contribuem para a transmissão da doença.

Portanto, diariamente é possível presenciar várias situações que nos revelam como a degradação ambiental causa problemas na saúde e nas condições de vida do homem.

Prevenção e Precaução

O princípio da prevenção se caracteriza pela  prioridade que deve ser dada às medidas que evitem o nascimento de atentados ao ambiente, de molde a reduzir ou eliminar as causas de ações suscetíveis de alterar sua qualidade. Permite-se a instalação de uma determinada atividade ou empreendimento, impedindo que ele cause danos futuros, por meio de medidas preventivas.

O principio da precaução, por outro lado, é um estágio além da prevenção, à medida que o primeiro (precaução) tende à não realização do empreendimento, se houver risco de dano irreversível, e o segundo (prevenção) busca, ao menos em um primeiro momento, a compatibilização entre a atividade e a proteção ambiental. Assim, quando existe risco ou incerteza científica de dano ambiental, a atividade sequer poderá ser licenciada.

Percebe-se que tais princípios visam restringir e até mesmo proibir a implantação de novos empreendimentos, na hipótese dos mesmos oferecerem risco ao ambiente e a saúde das pessoas.

Afinal, o Direito Ambiental possui caráter preventivo, pois é praticamente impossível a reparação integral nos casos de degradação ambiental, já que na maioria das vezes a região afetada jamais voltará ao estado em que se encontrava antes do evento danoso. E, da mesma forma, são várias as doenças causadas por danos ambientais cujas sequelas se tornam irreversíveis para o homem.

Conclusão

Quando se fala em questões ambientais e de saúde humana, não basta indenizar o vexame, a dor e as irreparáveis sequelas causadas pelas doenças surgidas por conta da degradação da natureza. É preciso agir antes, empregando de forma efetiva o princípio da prevenção e, ser for preciso, o da precaução.

Afinal preservar e conservar o meio ambiente se traduz na garantia de sobrevivência da própria espécie humana e, nesse sentido, a natureza não pode se adequar às leis criadas pelo homem, muito pelo contrário, o direito deve ser formulado em respeito às limitações naturais, submetendo às atividades econômicas às exigências naturais.

Fonte: Jus.com.br